Tailândia – Ayutthaya – 23/10/2012

A Tailândia é um país que fica a 16.000 km de distância de São Paulo. Praticamente do outro lado do mundo, mas nem por isso é desconhecido.
Várias obras foram filmadas ou inspiradas por essa cultura tão diferente da nossa. Quem tem mais de quarenta anos, talvez se lembre do filme O Rei e Eu, estrelado pelos carismáticos Deborah Kerr e Yul Brynner. Particularmente, eu que tenho mais de quarenta, me pego cantarolando a música que ficou famosa no filme: Shall we dance, autoria dos geniais Richard Rodgers e Oscar Hemmerstein II (também “pais” das músicas do cultuado A Noviça Rebelde). Quem é mais jovem deve ter visto o filme A Praia, com o galã Leonardo DiCaprio, filmado nas lindas praias de Ko Phi Phi Lee e Phuket.
A paisagem é exuberante e o país inclui regiões paradisíacas como as montanhas no norte onde encontramos tribos genuínas como as mulheres de Karen Padaung, que usam anéis no pescoço exibindo símbolo de beleza e status.
O país é o único da região que não foi colonizado. É extremamente espiritual com 95% da população pertencendo a uma linha da religião budista. Os festivais são fabulosos, coloridos, alegres e perfeitos como ambiente para saborear muitas iguarias. A culinária é rica e saborosa. Entre a gastronomia do sudeste da Ásia ela se distingue apesar de ter influências chinesas, indianas, persas, árabes e até dos portugueses – ou até por causa disto -. Em quase todos os pratos é possível sentir doce, azedo, amargo, sal e pimenta.
O povo tailandês aprendeu muito com outras culturas o que resultou em uma cozinha com um sabor próprio e inesquecível.
Breve linha do tempo. No século 17, os portugueses trouxeram suas receitas de doces para o corte do Rei Narai. Os chineses contribuíram com técnicas de fritura e macarrão. Em torno de 1660, o comércio cresceu e os estrangeiros trouxeram novos ingredientes em sua bagagem. O leite de coco, comum hoje em dia na Tailândia, ainda não era usado. Comerciantes ocidentais utilizavam o leite em suas receitas e sugeriram a adição nos molhos tailandeses. Acredita-se que monges budistas trouxeram o curry da Índia no século 18. Com a especiaria, pratos indianos e muçulmanos foram oferecidos em um banquete para o rei Rama I. Alguns deles são consumidos até hoje como o Masaman curry e o curry amarelo. O Masaman curry contém especiarias como a canela e a noz-moscada. O curry amarelo é feito com cúrcuma, cominho, coentro e pimenta.
Ervas e especiarias são essências na cozinha tailandesa. Quase toda receita começa com uma pasta feita com cebola, alho e pimenta. Depois vem a adição das especiarias como cominho, pimenta caiena, gengibre tailandês, capim limão e cúrcuma. Sobremesas e aperitivos não são servidos regularmente no dia a dia. Aperitivos são apreciados acompanhando lanches e as sobremesas servidas em banquetes.
A culinária vária em cada região. O norte é mais frio e pratos com curry e leite de coco aquecem o corpo na região montanhosa. A parte central é a mais fértil e sua cozinha reflete isso com grande variedade de vegetais. No sul o povo acredita que morar em uma região úmida pode causar doenças e o calor do alimento os protege de febres, por isso a comida tende a ser mais quente e apimentada.

Hoje estamos em Ayutthaya. O hotel é uma graça.
Andamos 30 km de bicicleta. Foi tranquilo. O visual foi bem rural. Campos de arroz e pequenas estradas. Conhecemos uma das casas de verão do rei (que no momento tem 84 anos e está no hospital) e dois templos lindos. Um era no estilo de Cambodia e outro era de um Buda sentado na posição anti mal olhado. Aproveitamos para fazer preces e tirar nossa sorte.
Chegamos no hotel bem cansados mas felizes. O hotel é uma graça, tem um laguinho na frente e fica na beira do rio. A piscina depois do tour de bicicleta foi uma delícia e aproveitamos para fazer uma massagem tailândesa (a verdadeira, sem final feliz…). Foi muito relaxante.
Jantamos uma comida deliciosa. Pad thai, frango com amendoim e uma sopa com frango e coco super saborosa. Nosso guia é fantástico. Seu nome é Ant e ele tem um sorriso permanente. Super simpático e cheio de informações. Já nos deu uma super dica de praia para o final da viagem.
Amanhã andaremos 60 km. Será um desafio ótimo! A van que nos acompanha é uma tranquilidade e toda hora nos oferecem snacks, frutas e água. O trânsito aqui é bem mais tranquilo do que na Índia e flui sem problemas.
Observamos que todas as casas possuem miniaturas de casas na frente. Isso é em honra aos antepassados que sem essas casas voltariam para assombrar as casas habitadas. Dessa maneira eles têm uma casinha para visitarem do além quando querem.
Fotos do rei e da rainha são vistas por todos os lados. Eles são mesmo adorados. O rei anterior tinha mais de 100 esposas. O atual se contentou só com uma. As comidas que vemos na rua são variadíssimas e ainda não nos aventuramos completamente nesse quesito.

Anúncios

2 comentários em “Tailândia – Ayutthaya – 23/10/2012

  1. JÁ VI QUE QUANDO VOLTAREM VÃO PARTICIPAR DO “TOUR DE FRANCE” COM TODO ESTE TREINO DE BICICLETA E VÃO GANHAR (SEM DOPPING).
    Realmente o Hotel é um encanto.
    Imagino quanta coisa gostosa estão degustando. Quando chegar, vou cobrar uma refeição com comida indiana e tailandesa.
    Abraços.
    Dagmar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s